Com o Startup Weekend, Blumenau quer mobilizar a comunidade local de empreendedores

Voce está em :Home-Sociedade, StartupSC-Com o Startup Weekend, Blumenau quer mobilizar a comunidade local de empreendedores

Com o Startup Weekend, Blumenau quer mobilizar a comunidade local de empreendedores

Evento é oportunidade para integrar as demandas de inovação de grandes empresas, conectá-las com startups e dar visibilidade a um ecossistema pioneiro de TI em Santa Catarina   

Blumenau organiza, a partir da próxima sexta-feira (29.06), a terceira edição do Startup Weekend, um evento que se notabilizou por ajudar a construir comunidades empreendedoras nas cidades que recebem a maratona de desenvolvimento de novos negócios. Ao longo de 54 horas (de sexta à noite até domingo final de tarde), os participantes se dividem em equipes que desenvolvem projetos inovadores com auxílio de mentores e que depois são avaliados por um júri especializado – em Santa Catarina, serão 16 eventos em 14 municípios neste ano.

“Não estamos fazendo só um Startup Weekend, queremos mobilizar toda a comunidade de startups e empreendedores de Blumenau”, comenta Diego Alexandre, CEO da Dati Soluções em TI e que pelo segundo ano participa da organização do evento.

Foi na principal cidade do Vale do Itajaí que o setor de TI deu os primeiros passos em Santa Catarina, com a criação, em 1969, do Centro Eletrônico da Indústria Têxtil (CETIL), que tinha como objetivo oferecer soluções de tecnologia para as maiores indústrias têxteis da região (Cremer, Karsten, Hering, Sulfabril, Teka, entre outras). Este histórico empreendedor, junto com o grande volume de empresas de software, torna Blumenau uma referência obrigatória no ecossistema de inovação no estado. Mas há um consenso na cidade que o engajamento pode ser muito maior.

“A gente entende que a cidade precisa se engajar bastante e trazer as empresas que ainda não participam deste movimento. Neste ano, conseguimos trazer mais empresas fora da área de tecnologia, algo que queríamos desde o começo”, ressalta Diego.

LEIA TAMBÉM: Como o Startup Weekend se tornou um divisor de águas no ecossistema de inovação em Joinville

Além do patrocínio do Sebrae Santa Catarina e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável do governo do Estado, o SW neste ano terá a participação de empresas como Havan (varejo), as cooperativas Cecredi e Viacredi, a Cia Hering (têxtil) e representantes do setor de TI, como Senior, Bludata e TranspoBrasil. Boa parte dos 120 participantes do evento, que está com inscrições encerradas, são de colaboradores destas empresas, que querem conhecer a metodologia de criação de startups e entender como é possível aplicar estas técnicas na rotina corporativa.

“Queremos ver mais empresas entrando no ecosssistema, até pela necessidade de gerar iniciativas de inovação. Algumas vão levar 15, 20 funcionários no evento, além de disponibilizar mentores. Esse tipo de participação é o que vai ajudar nossa região a prosperar”, resume Diego.

Rede de investidores e conexão com startups

Uma articulação envolvendo entidades como o núcleo de Inovação da Associação Comercial e Industrial de Blumenau (ACIB), Fundação Fritz Muller e empresas privadas vem ampliando a conexão entre empreendedores, investidores e grandes corporações na cidade. Em fevereiro, o Investor Day conectou startups a um público de mais de 60 investidores da região. Em maio, foi a vez do Startup Conecta, com o foco de apresentar soluções corporativas destas startups que pudessem ser contratadas por empresas locais de maior porte. Na avaliação de Ilisiangela Mais, fundadora da Prana Investimentos e coordenadora do núcleo de Inovação da ACIB, a grande presença de executivos neste evento e a evolução das negociações mostram que o evento cumpriu a expectativa:  “queremos gerar venda de serviços e novos contratos para as startups”.

No Startup Conecta, realizado em maio, objetivo era apresentar soluções corporativas locais para as principais empresas de Blumenau. Foto: Fabrício Rodrigues / SC Inova

Ela reforça a opinião de que o mercado local precisa se conhecer melhor e interagir: “precisamos promover o adensamento do ecossistema e gerar visibilidade. As iniciativas estão muito espalhadas, tem muita gente concentrando esforços com seus projetos e recursos próprios mas isso poderia estar integrado a outras iniciativas. O grande ganho do Startup Weekend é isso, gerar interação entre profissionais, empreendedores, executivos, gerar conexões”, comenta Ilisangela. Para Diego, algumas ações devem ser feitas logo na sequência do evento: “vamos organizar bootcamps e meetups do setor dentro das empresas. Há um total interesse dos patrocinadores em movimentar o ecossistema”, afirma.

Além da criação de um rede local de investidores anjo – como já acontece em Florianópolis com o RIA – a cidade deve receber no segundo semestre uma filial da Spin, aceleradora com foco em soluções inovadoras para a indústria. Em agosto, a ACIB organiza a vinda de uma comitiva da Suécia em Blumenau para estreitar parcerias com universidades locais, apresentando o modelo nórdico de inovação.

“Por estarmos dispersos, não mostramos o potencial do setor de inovação e tecnologia que a cidade já tem. Gerando visibilidade damos mais confiança ao mercado e mostramos que há este potencial. É o que vai acelerar o desenvolvimento de Blumenau”, resume a coordenadora do núcleo da ACIB. O Startup Weekend Blumenau acontece entre os dias 29 de junho e 01 de julho, na sede local da Unisociesc. 

Reportagem: Fabrício Rodrigues, scinova@scinova.com.br