Projeto de app para saúde pública vence Hackathon Cívico promovido na Alesc

Voce está em :Home-Sociedade-Projeto de app para saúde pública vence Hackathon Cívico promovido na Alesc

Projeto de app para saúde pública vence Hackathon Cívico promovido na Alesc

Maratona de ideias para auxiliar a gestão pública reuniu dezenas de estudantes universitários de todo o estado no último final de semana, em Florianópolis

Maratona de ideias para auxiliar a gestão pública reuniu dezenas de estudantes universitários de todo o estado no último final de semana, em Florianópolis

O projeto de um aplicativo com o objetivo de reduzir o absenteísmo na rede pública de saúde foi o vencedor do 1º Hackathon Cívico promovido em Florianópolis pela Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira, em parceria com a ONG Politize!. Após 20 horas de trabalhos, que tiveram início na noite de sexta-feira (29), a maratona de inovação na área de políticas públicas foi concluída na tarde deste domingo (1º), na Assembleia Legislativa, com a divulgação das propostas escolhidas.

A equipe vencedora, formada por Valmir Jordani (estudante de Direito de Indaial), Paloma de Freitas Cruz (graduanda de Administração Pública de Balneário Camboriú) e Joanna Prieto Farias (aluna de Administração Pública em Florianópolis), propôs a criação do Saúde Mais, um projeto para reduzir o problema causado pelo grande volume de pessoas que marcam consultas mas não aparecem nos postos de atendimento. A ideia é que isso diminua a fila de espera por consultas.

Nos três dias de maratona, estudantes universitários de todo o estado receberam orientações de especialistas para desenvolverem suas ideias de políticas públicas em três áreas – educação, saúde e segurança pública. Ao final, seis grupos apresentaram suas propostas à banca examinadora. Quatro quesitos foram levados em consideração na escolha das sugestões vencedoras: relevância e alcance; viabilidade financeira, política e legal; qualidade técnica; e criatividade e inovação.

A segunda posição ficou com a equipe formada por Matheus Peixoto Philippi (estudante de Direito de Capivari de Baixo), Ana Carolina Parreira (aluna de Relações Internacionais de Florianópolis) e Maria Cristina Batistella Ignácio (aluna de Ciências Políticas da UFSC). Eles propuseram um aplicativo colaborativo na área de Segurança Pública, chamado SOS SC, em que qualquer pessoa poderá informar uma ocorrência, inserindo também imagens, dados e orientações às autoridades. O terceiro lugar foi do grupo formado por Iara Maria Machado Lopes, Milena Barbi e Cryslan de Moares, com a proposta Democracia da Estrada – projeto itinerante de educação política nas escolas.

Léa Cardoso Medeiros, da Escola do Legislativo, afirmou que as propostas de políticas públicas apresentadas pelos grupos vão ser apresentadas aos presidentes de partidos políticos de Santa Catarina em uma sessão especial da Assembleia com data a ser marcada. As ideias também serão levadas às comissões permanentes da Alesc que tratam das áreas abordadas no hackathon. Os três primeiros colocados também vão apresentar suas propostas de políticas públicas durante sessão ordinária da Alesc. A apresentação está inicialmente marcada para o dia 10 de julho.

Com informações da Agência AL