Com mescla de gerações, nova diretoria do Blusoft foca no desenvolvimento de novas startups em Blumenau

Voce está em :Home-Sociedade, StartupSC-Com mescla de gerações, nova diretoria do Blusoft foca no desenvolvimento de novas startups em Blumenau

Com mescla de gerações, nova diretoria do Blusoft foca no desenvolvimento de novas startups em Blumenau

Empreendedor da “nova safra” na cidade, Henrique Bilbao assume como presidente da entidade que representa o polo pioneiro da tecnologia em Santa Catarina.

Empreendedor da “nova safra” na cidade, Henrique Bilbao assume como presidente da entidade que representa o polo pioneiro da tecnologia em Santa Catarina. / Foto: Divulgação Blusoft

Reportagem: Fabrício Rodrigues, editor – scinova@scinova.com.br

O setor de tecnologia no Vale do Itajaí, pioneiro no estado e segundo em volume de empresas e faturamento de acordo com o Observatório Acate, começa 2019 com uma nova gestão. Nesta segunda-feira (21.01), o Blusoft – polo tecnológico de informação e comunicação da região de Blumenau – empossou a diretoria que estará à frente da entidade pelos próximos três anos.

Como presidente, assume um dos empreendedores da nova geração de startups da região: Henrique Bilbao, 32 anos, manezinho que trocou Florianópolis por Blumenau para estudar e nunca mais saiu do Vale do Itajaí.

“Blumenau sempre foi um polo de tecnologia, mas há algumas décadas só tínhamos empresas grandes. Nos últimos anos a cidade viu um salto de novos empreendedores, muita gente nova surgindo, quebrando, recomeçando, crescendo. E eu mesmo sou um exemplo: quebrei duas vezes, hoje tenho quatro negócios, dois nos Estados Unidos, outras com atuação em São Paulo, Florianópolis…”, resume Henrique, que entre outras atividades é CEO da Ezok, que atua com desenvolvimento de inteligência artificial.  

Na nova gestão, ele contará com o apoio de experientes empresários da cidade, como o vice-presidente João Luiz Kornely, CEO da HBSIS, uma das maiores empresas do setor na cidade. Outras grandes da cidade, como Benner, Lector e Bludata, também terão representantes na chapa, assim como startups (PagueVeloz).

Voluntário há mais de três anos, Henrique era um representante da nova safra de empreendedores locais e vinha sendo preparado para assumir a entidade há cerca de um ano, quando o antecessor Joe Linder o sondou para a missão. “Começamos a listar todas as atividades que poderíamos fazer e tinha muita coisa a ser retomada e estamos incluindo parceiros. Desde que estou na entidade, não sentia uma empolgação tão grande para fazer acontecer”, resume.

A TI DO VALE/BLUMENAU EM DADOS:

Número de empresas: 3.316 (28% do total do estado)
Faturamento estimado: R$ 3,4 bilhões/ano (22,2% do total em SC)
Faturamento médio das empresas de Blumenau: R$ 1,67 milhão (5o. maior do Brasil)

Fonte: Observatório ACATE 2018

POTENCIAL PARA CRIAR CULTURA

Parte desta empolgação se deve a uma série de movimentos que aconteceram recentemente na cidade. Além da realização do Startup Weekend nos últimos anos – considerada uma das principais ferramentas para estimular o empreendedorismo – a cidade receberá em 2019 pela primeira vez uma turma do programa de capacitação StartupSC, que começou a expandir pelo estado no ano passado e já auxiliou 170 negócios inovadores em Santa Catarina desde 2013.

O StartupSC será gerenciado em Blumenau pelo Blusoft em conjunto com o Instituto Gene. As duas entidades estão unidas fisicamente em uma mesma sede desde o ano passado – e soma-se a isso a parceria firmada junto à Associação Catarinense de Tecnologia para ser oficialmente o polo local e agregar a seus associados os mesmos benefícios que a Acate dispõe aos afiliados da Capital e demais regiões.

Outro destaque, lembra Henrique, é o programa Entra21, que há 12 anos vem ajudando jovens carentes a desenvolver uma carreira na área de TI. Desde a primeira edição, foram mais de 3 mil adolescentes egressos, dos quais 80% saem empregados. Neste ano, serão abertas 340 vagas.

“As coisas estão acontecendo de maneira rápida aqui em Blumenau, só precisamos agora nos organizar. Temos um potencial enorme para criar uma cultura própria de tecnologia aqui na cidade”, resume o novo presidente do Blusoft.